domingo, 30 de agosto de 2009

Reunião tensa

sábado, 29 de agosto de 2009

Adeus

Cansado de andar
Resolvi que era hora de voltar
Ir pra casa e te encontrar,
Passar horas sem pensar

O mundo mudou sem eu reparar
Cade você pra me cuidar?
Tudo em casa tão confuso
Porta aberta, ruídos mudos
Janelas fechadas em quarto escuro
Antes o nosso... agora, jaz...

Não que eu queira esquecer das palavras que disse
Das consequencias advindas
ou das horas perdidas

Mas existiu algo bom
No fundo do coração
Vou lembrar de ti
Ao lembrar de mim.
Leonardo Misseno Justino

quinta-feira, 27 de agosto de 2009

Vida, Musica e Sociedade

O mundo da musica é um comércio. Quando você escolhe ser musico, você quer viver disso e pra viver a gente precisa de dinheiro. Estamos numa sociedade capitalista, afinal. Porém, existe toda uma questão de caráter aqui que eu queria observar, que às vezes as pessoas esquecem ou querem ignorar. A sociedade, em si, é um amontoado de pessoas querendo se dar bem, com raras exceções daquela gente que ainda pensa no bem alheio, até levar pancadas o bastante pra se revoltar e mandar tudo pra “puta que o pariu”. E então essas pessoas são malucas, estão em desacordo com as regras e o padrão de ordem e progresso que move a civilização. Engraçado ver todas essas pessoas “normais” criticarem a mesquinhez dos homens, enquanto a praticam incansavelmente. Se nós, humanos, tivéssemos noção de como somos hipócritas...

Hipocrisia é a palavra chave da sobrevivência em sociedade. Melhor se dá aquele que sabe mentir bem, que sabe gesticular e interpretas mais personagens, assim agradando ou aliciando o maior número de pessoas, com as quais pode jogar com mais facilidade, comparsas no jogo da vida para garantir seu bem. É claro que isso só dá certo pra quem tem bens pelos quais trocar; favores. No jogo da sociedade, as moedas que move as peças no tabuleiro não são apenas aquelas físicas, que movem bancos, o comércio e bolsas econômicas. Mas a moeda dos favores, que são tão ou mais importantes que o capital em si. A “moeda dos favores” vai ainda mais fundo, no psicológico das pessoas pois, definitivamente, dependemos disso. É a peça fundamental que move todas as jogadas da vida nos negócios, na guerra e no amor. Enfim, essa é a imagem mais pura e clara que se pode ter das regras do jogo da sociedade. Por bem ou por mal, não passamos de cães famintos lutando por seu alimento. Existe um bem ainda, já que a vida em sociedade é realmente uma troca de favores mutua e não existiria de outra forma, então parabéns aos que tem jogo de cintura para se mantém bem, no ranking das relações publicas e pessoais. O mal está em se fazer isso sem sentimento real, só pensando no produto da troca, usando de todas as armas a disposição para nos criar sua falsa bolha de harmonia, e vivenciar uma fantasia de conforto que vai ser apenas outra ferramenta de compra, venda e troca em sua trama de jogador. Nesses casos, a ultima cosia que existe na cena é harmonia real.

A harmonia que nós vivemos não passa de um produto da troca de favores. Você me dá o que eu quero pra justificar minhas falhas e medos, e me dar prazer; e eu te retribuo com algo que queira ou tenha sabor/efeito, de momento, equivalente. Pode ser dinheiro.
Não que não haja sinceridade. Há em todos a necessidade da válvula de escape. Há de verdade aqueles que são sensíveis, carentes e emotivos; aqueles que são bondosos, generosos e amigos; aqueles que são alegres e gostam de alegrar, e os que ajudam, e os que amam... Mas há os que manipulam, os que estão apenas atrás do prazer momentâneo que resulta de suas ações. Bem que não duram tanto estas mascaras, e isso é o que vemos no fiel espelho rachado que reflete a sociedade. Porém alguns duram o bastante para causar o caos desejado e produzir os frutos almejados pelo seu inquisidor. Vemos assim relações se quebrarem como correntes carcomidas pela ferrugem, ou cordas sob as traças, plantações infestadas de pestes. Se não, vemos plantações vividas e frutíferas de árvores de plástico e resina, falsas e frias, cujo orvalho é de cristal e não mata a sede - ele rasga a garganta e as víceras dos que não tomam cuidado e arriscam-se com ele.

Essa é a sociedade. Cabe a quem ainda acredita no bem, defender seu ponto de vista, fazer o que gosta e ser idealista. Pois assim será feliz de verdade, ainda que sob a chuva incessante dos tiros que vem das armas das infelizes mascaradas.

Por fim, o mercado da musica é um mercado. Como o mercado dos computadores, ou o mercado dos livros, e das poesias, e dos suvenires, e das camisas de time de futebol, e tudo o mais. Pessoas vivem disso.

Por tanto... De onde vem a indignação?
Da falsidade. Das palavras que se ouve de quem você pensa poder confiar e descobre ser mentira. É como se a pessoa ignorasse que você tem alguma inteligência e então acha que pode ir por ai mentindo, manipulando e largando coisas sobre você achando que não haverão feridas. Pior é ver as pessoas que dizem ser tão “tr00”, fieis e descoladas, vendendo-se como prostitutas e fazendo musica que dizem, de boca cheia, não gostar.E tocar falando "oh, que belo trabalho eu fiz", praqueles a quem quer agradar. Essa hipocrisia que dá nojo, quando você nem sabe mais se pode acreditar nesta pessoa. A clara imagem do homem em uma trama, fazendo um papel que não seu “eu”, só pra ter no mundo algumas regalias, fingir ser feliz na enganação dos que ilude.

Por fim... Em todo mercado, é assim:

“Existem os que vedem o que gostam e existem os que gostam do que vende”

Fato.

terça-feira, 25 de agosto de 2009

A trilha

Tenho vontade de escrever um livro de amor.
Eu estou aqui e todo mundo já foi embora. Os poucos que ficaram tem outras trilhas garantidas pra seguir. Eu não. Eu parei aqui e nenhuma trilha construí.
O que eu fiz de mim?
Estou ficando pra trás.
Estou ficando pra sempre atrás de todo mundo?
E quando tento alcança-los, os ultrapasso. Então tento esperá-los. Mas por mais que tentemos, não conseguimos andar juntos. Mas não há graça em estar sozinho. Preciso achar alguém que ande no mesmo ritmo.
Mas, agora, parado, como acharei alguém? Quem vai ter força, querer ou ser capaz de me erguer?
Ninguém.
Devo eu me erguer por mim mesmo. Só assim avançarei e encontrarei um outro alguém que terá em si compatíveis intentos. Porquê parado só encontro sofrimento. Encontro gente parada, gente que desistiu. Gente fazendo mais daquilo que não queremos.
Parado sinto-me infeliz. É preciso me mover pra mudar isso. É preciso me mover pra levar alguém num ritmo junto comigo.
LMJ

segunda-feira, 24 de agosto de 2009

O outro lugar

Onde estarei
Não vão mentir
Não vão ter gerras, bastar crer e vir

Mil sóis nascer
Aos céus se erguer
Aonde o amor vai estar...

Escuridão...
Guerra e ilusão
Trilhando o ódio merge a ambição...

Uns a morrer
uns a fugir...
Busco onde o amor vai estar...

Além do mal, além das guerras
além da escuridão

Vai estar...

Além do céu, além do mar,
em seu coração

Vai estar...

Além da dor, das intrigas
e da solidão

Vai estar!

Basta crer, basta vir,
pegar minha mão!

Acreditar! Sentindo a chuva cair
Enquanto eu canto a canção que descerá os céus
E estas não serão mais palavras ao léu...

Eu vou estar!
(onde a paz está)
Nos limites
(e eu vou te guiar)
do arco-íris!

E eu vou te levar
basta acreditar/
pro 'outro lugar'...
Leonardo Misseno Justino


Versão em protuguês pra letra de "Waitting on the other side" (Carroussel Chaciine).
Digam suas opiniões. Eu, dono do negocio, não dei uma nota alta não. .-.~

domingo, 23 de agosto de 2009

Sem verborragia

Minha verborréia está em fraca, uma baixa tremenda e não consigo fazer um texto pra descrever o pensamento.

Existem milhares de palavras e pensamentos por se concluir, numa vontade de dizer sem querer ou achar poder. E tudo numa cabeça confundida por ter que ver o lado positivo, por aquelas que estão ocupadas demais pensando em tudo que é negativo. E com razão.

É dificil dizer "está tudo bem", quando você sabe "está tudo uma bosta". Mas alguém tem que usar a razão... Não?

Isso como se eu fosse o senhor razão, pq se for fazer um bom saldo, estou mal no quesito.

Deixa isso pra lá. Sinto saudade da minha verborragia. Era algo meio protecionista.

sábado, 22 de agosto de 2009

Perfil do Orkut

Ark...

Como sou? Um cara de falar pouco.

Sou gentil com quem merece minha gentileza, às vezes até com quem não merece. Prezo a justiça. Não sou perfeito, mas faço minha parte e respeito quem faz a sua.

Canto, arranho um violão e componho.

"Faça o bem, mas esteja bem, pois não há bem de quem só o mal tem." - by eu mesmo, gostou?

Com algumas coisas pessoais, algumas musicas e poesia, eu mantenho um blog. Se for do teu interesse, procura "Leonardo Misseno" no google, que você me acha.

Ou clica aqui: http://arkqualquereu.blogspot.com/
Twitter: http://twitter.com/ArkDG

-----------------------------

Oração Guns N' Roses

Guns nosso q estais na terra,
santificado seja o vosso Axl
venha a nos o show inteiro,
seja feito Solo a vontade,
assim ao vivo como em estudio.
Guns nosso de cada dia nos daí hj,
perdoai as nossas loucuras,
assim como perdoamos a demora do Chinese Democracy,
e não nos deixe cair nas mentiras da MTV,
mas livrai-nos do pagode, amém.

-----------------------------

Hero
Mr. Children

Por exemplo, se eu fosse capaz de salvar o mundo
em troca da vida de alguém
eu sou um cara que iria esperar
por outra pessoa para fazer o serviço

As vidas destes que amo
me transformaram em uma pessoa fraca

Quando eu era jovem eu copiei
tudo e mais um pouco
Não é como se eu tivesse sentimentos
para serem eminentemente admirados
mas eu quero ser um Heroi
Apenas para você, a única
Se você está para tropeçar ou cair
Eu irei delicadamente te estender a minha mão

Para fazer um filme ruim excitante,
vidas são facilmente jogadas fora
não é isso, o que queremos
é uma luz repleta de esperança

Uma mão menor que a minha segurando-se em mim
Dissolve tudo que está estagnado em meu coração

Existem muitos tipos diferentes de temperos
preparados por todos
para apreciarem profundamente todo o encanto da vida
Eles podem ter gostos fortes
ou serem amargos algumas vezes
Eu quero estar do seu lado
quando você comer a ultima sobremesa
com um sorriso no rosto

Com o tempo passando tão conturbadamente
Eu provavelmente me tornei um adulto
Eu não estou triste ou nostalgico
É apenas o fato de que tudo se repete dessa forma
Sim, como isso tem se repetido
É agradável, é querido

Eu quero sempre ser um Heroi
só pra você, a única
Eu não estou mistificando
Não há mais segredo nenhum entre nós

Mas eu quero ser um heroi
apenas para você, a única
Se você estiver para tropeçar ou cair
Eu irei delicadamente te estender a minha mão

-----------------------------

Os tolos e os fanáticos estão sempre seguros de si, mas os sábios são cheios de dúvidas.




O que é isso?
Um amontanhado de palavras pra dizer algo bom de você que, normalmente, ninguém lê. No meu, estão um texto que demosntra bastante da minha personalidade e humor sarcástico e volátil; Uma amostra da minha devoção à uma banda; A letra da musica da minha vida; E um pensamento no qual tento me inspirar pra não me afogar no completo vazio da minha alma, diante das desilusões que a cercam.

E por muitas vezes quero apagá-lo/esconde-lo. Mas então seria fraqueza. Num momento de fraqueza, eu apago. Mas eu me arrependo, ponho de volta. Não devia ser assim se eu sei que ia voltar. Por isso lutar contra a fraqueza... porquê isso não passa de carência, um pedido por atenção. É render-se, impotente, à emoção.

sábado, 15 de agosto de 2009

Sobre nada

(obviamente, sou o de óculos)

A lista de composições da Carroussel Chaciine, que vocês poderão (ou não) ouvir algum dia.

01- Behind our eyes (Rafael, Diego, Ark)
02- Authumn leaves (Ark)
03- My right 'to be' (Ark)
04- Vegeance (Ark)
05- Jayne 'No Heart' (Ark)
06- Wild girl (Ark)
07- We (Daniel, Ark)
08- Waiting on the other side (Ark)
09- Lies (Ark)
10- Crash your head over the floor (Ark)
11- Mary and Jayne (Diego, Ark)
12- Welcome to the hell (Daniel, Ark)

Hehe~ just passing by.
Surgiu curiosidade sobre alguma?

Dedicado

Não couberam em outros poemas
palavras que servissem pra você
Um novo, desde o começo
Eu tive que te escrever

Pra falar de como é linda
Pra dizer como é simpatica
Dizer como é especial
E como é mágica

Pra dizer que, tudo bem
Tudo vai ficar legal
Vá em frente, que te quero bem
faço o que for pra não te ver mal

Uma garota que palavras não explicam,
uma cabocla que me tem em seus feitiços,
por ou sem querer.
Epecial é você.

E impossivel seria terminar esta carta
Sem no final as palavras dizer
Que o orgulho vê; o coração mata
No fundo, se verdade, amo você.

Mas num lance, após o final
'Pós-pistola' pra dizer
que nem este, com estas palavras
não são o bastante pra você

Pra prometer, numa outra data
Talvez melhor te conhecer
E dizer, com a certeza
Se definitivo é esse... (pra dizer de amor)

ou se outro pode ser.

Leonardo Misseno Justino
p/ alguém na chuva

quarta-feira, 12 de agosto de 2009

Nuvens Rosas

Como bom compositor brega que sou, essa é uma de minhas musicas favoritas, escritas e gravadas sem base musical, pq na epoca estava sem violão... e pq nunca tiraria essa melodia nele. xDd

A musica se chama Nuvens Rosas, e partiu da idéia de usar essa palavra e a palavra "Baby" incessantemente (e eu nem escutava Cazuza nesse tempo), e eu gostei muito do resultado. Não sei se é reciproco de quem ouve, mas eu gosto. Trouxe só a letra. Talvez um dia grave e deixe aqui com violão.

Vou nessa, to só atualizando. Fui


Nuvens Rosas

Baby, eu não quis te machucar
Pois tu é como um sonho lindo
Do qual eu não quero acordar

Baby, por você eu desistiria
Eu deixava pra lá o que eu queria
Pois meu maior prazer é te satisfazer

Onde quer que seja
Na cama ou na mesa
Seja em nosso quarto
Ou no elevador, no décimo andar
Pode ser aqui,
Pode ser quando quiser
Ou se nem esperar

Eu paro tudo, tudo, tudo
Paro por você
Eu paro tudo, tudo, tudo
Só pro teu prazer
Porque o teu prazer é meu
E eu não quero lhe ver chorar

Eu faço tudo, tudo, tudo
Tudo por você
Te mostro o mundo todo
De um lugar que você nunca viu
Te levo pra voar em nuvens rosas
Só pra de alegria lhe fazer chorar

Amo você...

Baby, eu queria lhe dizer
que você me faz tão bem
E não sei como esconder isso de você

Baby, nunca mais diga-me que não
Não me ama ou não me quer
Pois se não fosse assim, porque me usar mulher?

Onde quer que seja
Na cama ou na mesa
Seja nosso em quarto
Ou no elevador, no décimo andar
Pode ser aqui,
Pode ser quando quiser
Ou se nem esperar

Eu paro tudo, tudo, tudo
Paro por você
Eu paro tudo, tudo, tudo
Só pro teu prazer
Porque teu prazer é meu
E eu não quero lhe ver chorar

Amo você...
Leonardo Misseno Justino

Caras como eu

Eu sou do tipo de cara que se move por emoção... Cuja a razão ainda é aquilo que controla cada passo, mas que a emoção guia sem precedentes.

Me considero sensivel... ao mesmo tempo que sou duro. Sei que me importo muito com as pessoas de quem gosto. Sei que gosto de pessoas, mas pondero no sacrifício por elas. Meu amor próprio é minha salva-guarda, e fazer o que gosto é o que faz meu amor próprio existir.

Sim, é algo assim. Sou um ideologista, enfim.

E meus amigos continuam a insistir: "Garotas não gostam de caras assim."

Bem, tudo bem... se eu gostar de mim. ^^

terça-feira, 11 de agosto de 2009

Pernas

E estas pernas?
Eternas...
deveras sinceras
que me acertas
na cara!
Um nocalte
Arrebatador

Olha essas coxas,
de moça
durinhas!
'hermosas'!
cheirosas,
que fazem caminho pro amor

E estes pés?
Que pés!
são lindos,
pequeninos,
bonitos,
carregam teu corpo
sob o salto de bico,
por todo caminho
Que dor!

Estes dedos...
perfeitos!
Massageio,
sem medo,
beijo as pontas,
gracejo,
acaricio
as raizes, da'minha flor

E te beijo,
desejo!
teu seio,
alento!
Me abraça!
teus braços,
me dá teu calor

Oh docinho,
refuta?
Mas com os ouvidos
me escuta
E sabe mesmo,
lá no fundo,
do meu desejo
e do meu amor.
Leonardo Misseno Justino

Sentimentos mudam

Eu estou com um desconforto foda nas costas hoje, acho que aquela cadeira do escritorio tá me destruindo. Vou acabar ficando corcunda, melhor começar a praticar algum esporte... Tava pensando em voltar pra academia. Pode ser uma boa.

Sobre o tema... O passado nunca deixará de ter existido, nunca terá sua diferença menosprezada. As pessoas e sentimentos que passaram por minha vida, são lembradas com toda sua importância em meu coração. Aqueles que me feriram, aqueles que me ergueram, aqueles que me suportam, aqueles que amo...

Isso era sobre algo que queria dizer... sobre mudanças e pessoas que nos fazem mudar. Mas eu só consigo dizer isso... Talvez culpa da dor terrivel bem no meio das costas... D=
Talvez o sono de quem tem dormido mal, ultimamente, por pensar demais...
No final, a gente se sente bem quando acha alguém especial, que se importa conosco. Estas pessoas fazem as tempestades passarem...

Fora os problemas que tenho tido de resolver, meu coração está tranquilho de novo. Não que os sentimentos tenham se dissipado, eles sempre existirão. Mas uma conciência maior mostra o caminho certo... E um sentimento se reconstroi... e uma motivação pra rir de novo.

Eu acho... Mas... Quê dizer do coração, se o coração é bicho tão confuso? Quê dizer do amor, se é ele sentimento tão amplo?

Digo apenas que algo agora me faz bem. E este algo, eu quero bem.

segunda-feira, 3 de agosto de 2009

Cantando Dune



E pensando em parar com isso.

Dune (tradução)

Mais uma vez a cidade de areia espera a noite chegar
Silenciosamente, a festa começa sob a lua

Desordenadamente, a conduta desaparece com as pegadas
Sem fôlego, o casal sorri

Uma voz cantante alegre espalha-se pelas dunas
Ela conta sua história distante e amplamente, sem ninguém notar

Desordenadamente, a conduta desaparece com as pegadas
Sem fôlego, o casal sorri

Iluminados pela lua, eles fecham seus olhos e gentilmente se deitam
Suas formas continuam mudando e quebrando
E o sono os chama

Iluminados pela lua, eles fecham seus olhos e gentilmente se deitam
Suas formas continuam mudando e quebrando
E o casal se transforma em areia

A voz cantante vem a parar e a lua começa a desaparecer
Ainda há pessoas na areia...

Mais uma vez a cidade de areia não tem conhecimento do amor
Silenciosamente, a festa começa sob a lua

Desordenadamente, a conduta desaparece com as pegadas
Sem fôlego, o casal sorri

Iluminados pela lua, eles fecham seus olhos e gentilmente se deitam
Suas formas continuam mudando e quebrando
E o sono os chama

Iluminados pela lua, eles fecham seus olhos e gentilmente se deitam
Suas formas continuam mudando e quebrando
E o casal se transforma em areia
L'arc~en~Ciel

Please... a little less conversation.

Eu odeio chegar à conclusões, por quê na maioria das vezes concluo que estou fazendo algo completamente errado. Como as utimas que tenho tido.

Ai você diz que seria uma boa hora pra mudar as atitudes, então, afim de corrigir os erros. É, é o mais sensato. Mas algumas coisas influenciam demais: as coisas já feitas, e não fica tão facil mudar de uma hora pra outra ou de aceitar em si memso as mudanças. De repente pode parecer muito estranho...

Quer ser feliz? Pense menos... fale menos... faça mais. É isso. É o que todos dizem.

O mundo só depende da gente. Nós somos nosso mundo.
Ok... dera fosse assim...

Anyway, eu acho que preciso ouvir mais minhas conclusões ou, então, filtra-las direito. Não temos todas as respostas e às vezes nos enganamos em nos enganar...

Preciso ser mais direto...

Quer saber, esse post só me fez concluir que estou confuso. :/
Uma atitude? Menos conversa...